T: 00351-916283680

A região de São Brás de Alportel

São Brás de Alportel é um lugar popular para se viver devido ao cenário rural no sopé da montanha, a proximidade do mar e de Faro, Tavira, Sevilha e Lisboa.

História

São Brás de Alportel foi uma colónia no tempo dos romanos e mais tarde foi habitado pelos mouros. O famoso poeta mouro Ibn Ammar nasceu aqui no século XII. No século XVII era a residência de verão do clero, no Algarve. O que se compreende por aqui poderem escapar do calor da cidade durante os meses quentes de Verão. Ficou deste tempo o palácio Episcopal que já não é usado para esse fim. Vale a pena visitar.

No século XIX a vila era a intersecção de estradas entre Loulé e Tavira, Faro e Almodôvar.

Parcialmente devido ao clima e localização, a cidade foi palco de residência de artistas e outros criativos nos anos 70 do século XX. Ainda é visível na intensa atividade cultural local.

A riqueza original da cidade baseia-se no facto deter sido o maior centro de produção de cortiça do mundo. Através dos anos, a indústria corticeira tem-se movimentado para o centro e norte do país. Economicamente São Brás agora focalizou-se mais no Turismo e nos artesanatos. O que explica porque se vendem tantas vassouras e escovas de folhas de palma e esparto. Temos ainda muitos artistas das pedras e dos ladrilhos de barro que se instalaram na cidade. 

Atmosfera

São Brás de Alportel é uma mistura de velho e do novo, com casas baixas e brancas e grandes casas de industriais, relembrando o seu passado rico, agora complementadas por apartamentos modernos. A igreja da cidade foi reconstruída depois do tremor de terra em 1755 e alargada no século 19. O cemitério tem uma vista fantástica sobre o mar e o campo. A igreja está localizada na parte mais antiga da vila onde predominam as ruas de paralelepípedos.

Casas, lojas e cafés estão lado a lado por toda a cidade. No centro há muitas lojas e supermercados, bancos, restaurantes e cafés. Aproveitar o sol da manhã na esplanada do Café da Vila, localizado na zona central das lojas, enquanto come um bolo fresco e um galão é um momento a não perder.

Museu

António Bentes, Centro Cultural foi em tempos a casa de um muleteiro que fez fortuna negociando em cortiça. O museu mostra os fatos típicos usados no Algarve nos séculos 19 e 20. O edifício do museu é um bom exemplo da arquitetura desse período.

Copyright 2017 Casal Da Eira | Admin